quarta-feira, 3 de março de 2010

Tudo em um post.

Nossa, acho que este será um post meio complicado de escrever, tenho tanta coisa para falar, vou começar com a saúde... o pé está bem, hoje já vim trabalhar de salto, mas confesso que ando com medo de cair e machucar... Segunda-feira fui ao neuro levar o exame, mudei de médico, pois o primeiro era um grosso, arrumei um ao lado do serviço muito bom, atencioso, engraçado... ele viu meu exame e (não me surpreendi) não estou com labirintite - explico: eu já tive labirintite, conheço bem os sintomas e dessa vez estou sentindo coisas muito diferentes do que sentia quando tinha uma crise, por exemplo, eu sinto falta de ar, palpitação, suor frio... enfim, conversei muuuuito com o médico, chorei no consultório, e ele foi nota 1000 comigo, quase um psicólogo, ele me pediu mais uns exames mas me deu un diagnóstico - confesso que não pensei nisso, mas analisei bem muitas coisas que ele disse e vi que realmente ele pode estar certo - ele disse que estou em depressão - cheguei a argumentar com ele, que já conheci pessoas em depressão e que nem banho elas tomavam, não levantavam da cama - ele me explicou que cada um desenvolve sintomas diferentes, e que isso varia do grau da depressão, no meu caso eu fui 'engolindo sapos', passando por cima de mim mesma, ignorando manisfestações discretas da depressão, até que atingiu esse grau de me fazer sentir mal, tonturas, desmaios, falta de ar, vômitos... Demorei para escrever sobre isso, não sabia se deveria ou não contar, cheguei a conclusão de que já guardei coisas demais dentro de mim, resolvi desabafar... Tenho chorado muito, já tem alguns meses, não sei o que acontece, não sei o real motivo, mas me sinto pésisma em tudo, me sinto péssima como pessoa, como mãe, como profissional... pensei em pedir para ser demitida, sei que não estou mais trabalhando como deveria, faço muitas coisas de qualquer jeito, não consigo me concentrar em absolutamente nada, penso que assim poderia me dedicar mais como mãe, tenho vivido esse dilema, meu filho fica super bem com minha mãe, mas eu sinto que estamos distantes e quando estou em casa não tenho muita paciência com ele, normalmente estou cansada do trabalho, do metrô lotado, das cobranças, então eu lembro que tenho contas a pagar, que ficar em casa e ser apenas mãe e dona-de-casa seria bom, mas não pagaria minhas contas, lembro dos problemas que ando enfrentando com meu marido, brigas e tal e lembro que uma hora ele pode não estar mais lá e que não posso me tornar dependente dele financeiramente, nossa, nisso vem mais um milhão de coisas na cabeça ao mesmo tempo, falando assim, me parece coisas tão pequenas, tão poucas para derrubar alguém que sempre lutou, que sempre buscou realizar seus sonhos, mas é assim que tenho me sentindo, faço um esforço enorme para sair da cama todos os dias pela manhã, não sinto vontade de fazer nada, nada mesmo, nem ginástica tenho feito, o médico pediu para eu voltar a fazer pelo menos caminhada na esteira e sempre que der ao ar livre, sei que isso ajuda muito, me passou um anti depressivo, mas não comprei ainda, já vi muita coisa ruim sobre esse tipo de medicamento, vou ter que passar com um psiquiatra e sempre achei que esse era médico de pessoa louca... me enganei ou estou louca também! Estou com medo, um medo tão diferente de qualquer medo que já senti, um medo de algo que não conheço, que não sei como funciona, medo de mim mesma e medo das pessoas... muita gente acha que isso tudo é frescura, coisa de gente fraca ou que não tem com o que ocupar a mente (inclusive eu achava isso) e agora estou vendo o quanto estava errada.

beijos

6 comentários:

  1. Olá Babi!
    Que barra hein amiga. Fiquei triste ao ler seu post. Não sei se você acredita que existe alguém que pode mudar essa situação em que você se encontra, sou uma pessoa religiosa e minha vida tem sido outra depois que passei a entregar os meus problemas pra Deus, sei que não o vemos, que é preciso termos fé, para cremos que tudo irá mudar, e muitas das vezes só depende de nós mesmos.
    Olhe para a natureza e veja quão grande foi o poder desse criador, o mar, o céu, você e eu e muitas outras coisas.
    Ele pode mudar tudo isso que você está sentindo e passando, e eu me comprometo a interceder a ele por sua vida, caso você permitir.
    Não estou aqui falando da minha religião, mas te dizendo q nossas vidas está nas mãos dele, e ele pode todas as coisas.
    Que Deus nos abençoe, e em especial você, pq vc é muito especial para ele.
    Espero seu retorno, até.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Oi querida,
    Calma, tudo vai se ajeitar... Tome o remedinho pq às vezes, realmente eles são necessários. E tente fazer os exercícios físicos pq eles tbem ajudam muito. Confie em Deus, entregue tudo à ELE, sua vida, suas preocupações, seus medos.
    Não se cobre tanto. Vc é especial e faz tudo da melhor forma, seja como mãe, esposa, profissional, mulher.
    Ah, e procure não tomar decisões importantes nesse momento. Espere passar um tempo....
    Não quero ser intrometida, te dizendo prá fazer isso ou aquilo. Não é do meu feitio. Mas por ter passado por isso com um familiar muito próximo, vi que essas coisas realmente funcionam.
    Bjos. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  3. faço das palavras da franciely as minhas amiga

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga, tem que se animar. Fechar-se e isolar-se só a vai fazer sentir-se pior. Toma os remédios, fale com um psiquiatra, desabafar só vai fazer bem.
    Lute para sair disso, sei que é dificil, mas não nos podemos ir abaixo nessas situações.
    Bjus!

    ResponderExcluir
  5. nossa amiga, sempre achei as doenas emocionais mais serias que as doenas fisicas. se cuida.
    beijo

    ResponderExcluir
  6. Olá! Estou divulgando o meu conto O Diário de Bronson. Bronson é um abstinente alimentar novato e está sofrendo tudo que há de sofrível neste começo de calvário.
    Gostaria de lhe convidar a dar uma olhada e quem sabe até um comentário para estimular o pobre Bronson nesta saga.
    Abraço e agradeço antecipadamente pela atenção dispensada!
    Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com .

    ResponderExcluir